search menu flickr twitter phone angle-left angle-right angle-up angle-down file-pdf link-ext doc-inv sitemap location map calendar credit-card clock facebook-squared minus plus cancel ok instagramm download inkwell

Calçada Viva: Recuperando espaço para pedestres no Centro de Fortaleza

[Read in English]

A cidade de Fortaleza deu um novo passo para se tornar mais segura e caminhável. A intervenção realizada na Rua Barão do Rio Branco, uma das mais movimentadas da área central da cidade, integra o programa Calçada Viva e faz parte de uma estratégia abrangente de promoção da segurança viária liderada pelo governo municipal.

Os índices de atropelamento no Centro são 70% mais altos que no restante da cidade, o que torna fundamental a priorização da segurança de quem anda a pé na região Apesar dos recentes avanços, em 2018, ainda foram registradas 91 mortes de pedestres na capital cearense. A qualidade e o dimensionamento das calçadas – frequentemente estreitas, obstruídas, irregulares ou inacessíveis – estão entre os fatores que intensificam o risco de acidentes, afinal, grande parte dos pedestres opta por circular no asfalto, em meio aos veículos.

No caso da Barão do Rio Branco, antes da implementação do projeto, o número de pessoas que caminhava entre os carros era de aproximadamente 200 por hora. Não à toa: 67% do espaço público era destinado aos veículos motorizados – apesar de motoristas e motociclistas representarem menos de 25% dos usuários da rua. Já aos pedestres, 75% dos usuários, restava lutar pelo espaço restante.

 

 

Buscando corrigir essas disparidades, a Prefeitura iniciou um processo de redesenho da Rua Barão do Rio Branco, recuperando uma das faixas de tráfego e transformando-a em uma ampliação da calçada. Com a ação temporária, aqueles que antes evitavam os passeios lotados passaram a contar com um espaço acessível de circulação.

Utilizando materiais de baixo custo e rápida implementação como: tinta, bancos, balizadores e floreiras, a intervenção transitória permite que o projeto seja testado e avaliado. Com o apoio técnico da NACTO-GDCI, através da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global, a equipe da Prefeitura desenvolveu uma metodologia de coleta de dados em campo, antes e depois das ações, que gera indicadores de desempenho com foco em todos os usuários da via, não apenas na fluidez do trânsito. Tal estudo permite aprimorar o projeto definitivo.

O estreitamento das faixas de tráfego, o redesenho de cruzamentos e a implantação de novas faixas de pedestres contribuem para a redução de velocidade e, consequentemente, do risco de acidentes. Os dados das pesquisas indicam que quantidade de carros e motos trafegando acima de 30 km/h e 40 km/h caiu 65% e 84%, respectivamente, e o número de pedestres caminhando entre os veículos diminuiu 92%. Em uma das novas faixas de travessia elevadas, cerca de mil pedestres/hora passaram a atravessar a rua em segurança.

A intervenção garante condições de segurança e conforto a todos, mas beneficia principalmente os idosos, as crianças (cuja presença triplicou) e pessoas com deficiência. A entrega de mercadorias – feita muitas vezes com carrinhos de mão – também se tornou mais segura e organizada, trazendo mais eficiência para o comércio local.

Com o objetivo de regularizar e ordenar a atuação de vendedores ambulantes, a Prefeitura implantou quiosques padronizados em diversas ruas comerciais da área central. Na Barão do Rio Branco, vendedores que antes bloqueavam parte da calçada, passaram a contar com estruturas fixas, alinhadas aos postes já existentes e ao novo mobiliário urbano, permitindo faixas de circulação contínuas e sem obstáculos.

Não menos importante, uma das mudanças mais perceptíveis na Barão do Rio Branco foi o aumento no número de pessoas utilizando os novos bancos, comendo ao ar livre, conversando ou apenas passando o tempo: em outras palavras, utilizando a rua como um espaço público de permanência. Esperamos que esses resultados demonstrem que a priorização da caminhabilidade, da segurança e da sociabilização ajudarão a salvar vidas no trânsito, ao mesmo tempo que estabelecem precedentes para ruas mais eficientes, sustentáveis e vivas em Fortaleza. 

Clique na imagem acima para iniciar vídeo timelapse.

 

——————–

Essa colaboração entre a Global Designing Cities Initiative da NACTO com a Prefeitura de Fortaleza foi possibilitada graças ao apoio da Bloomberg Philanthropies Initiative for Global Road Safety (BIGRS).

Escrito por Eduardo Pompeo e Majed Abdulsamad

Projeto gráfico de Kat Gowland

Traduzido por Eduardo Pompeo e Eduarda Aun

Para mais informações sobre este projeto, favor contatar eduardo@nacto.org 

——————–

LEIA MAIS SOBRE NOSSO TRABALHO EM FORTALEZA:

Fortaleza Connects the Street to the Sea for MOBILIZE

Fortaleza Cares: Prioritizing Safer Access to Albert Sabin Children’s Hospital

The Power of Paint: Bringing Life to the Streets of Dragão do Mar

 

 

Share this: